Home » Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) para o Controle do Câncer
[Activity Report 2010] [Volta]

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) para o Controle do Câncer

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) para o Controle do Câncer foi criado a partir da aprovação do projeto do pesquisador do INCA Hector Seuanez e submetido à análise no âmbito do Edital nº 15/2008 - MCT/CNPq/FNDCT/Capes/Fapemig/Faperj/Fapesp. O foco do edital foi "promover a formação ou consolidação dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) que deverão ocupar posição estratégica no Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação".

Como instituição-sede, o INCA, em conjunto com pesquisadores da UFRJ, UERJ, FIOCRUZ, PUCRS, UFRGS, UFPB, Museu Nacional, UNIFESP, Universidade de Mogi das Cruzes, Universidade de São Carlos e colaboradores internacionais, se propõe a constituir uma estrutura de interação científica focada em contribuir para influenciar de maneira efetiva o curso da história natural do câncer no país.

A partir dos produtos gerados em cada um dos projetos estabelecidos nas redes, propõe-se avançar na abordagem ao câncer, não só contribuindo para a avaliação de ações já previamente estabelecidas, mas também propondo metodologias que possam contribuir, de maneira mais consistente, para a prevenção e o diagnóstico, com otimização da relação custo-efetividade e para a melhora do prognóstico e tratamento, propiciando mais segurança e maior sobrevida aos pacientes.

Figura 1: O círculo interno representa a instituição sede, onde há interações entre pelo menos dois setores diferentes. Todos os grupos existentes na periferia são os grupos extramurais. As cores similares representam algumas interações já existentes.

A atenção ao câncer permite uma gama de intervenções que envolvem pesquisa epidemiológica, básica, translacional e clínica. Nesse sentido, a proposta do INCT para o controle do câncer envolve um projeto multidisciplinar e multiusuário voltado à produção do conhecimento científico e formação de recursos humanos em pesquisa oncológica, contribuindo também para avanços na gestão do conhecimento e comunicação em câncer, através dos seguintes objetivos:

Objetivo Geral: Contribuir para o desenvolvimento técnico-científico em câncer, atendendo às demandas da atenção oncológica no país, através da estratégia de formação de rede capaz de conferir sinergia à produção do conhecimento, formação de recursos humanos, divulgação do conhecimento científico e sua transferência para a sociedade e o Governo.

Objetivos Específicos:

1. Estudar mecanismos de oncogênese, estabelecimento tumoral e metástase, através de ferramentas celulares, bioquímicas, moleculares, imunológicas e de modulação do microambiente tumoral

2. Estudar as interações gene-ambiente para câncer de mama, colo de útero, melanoma e leucemias infantis

3. Estudar marcadores biológicos de diagnóstico, prognóstico e resposta terapêutica para tumores sólidos (esôfago, mama, próstata, retinoblastoma) e leucemias

4. Estabelecer uma estrutura para desenvolvimento de novas drogas antineoplásicas, através de abordagem multidisciplinar

5. Testar produtos sintéticos com potencial antineoplásico

6. Realizar ensaios clínicos para avaliação de incorporação de novas estratégias terapêuticas em câncer

7. Avaliação epidemiológica do câncer de colo de útero, enfocando estimativa de prevalência de HPV por tipo específico, identificação dos fatores associados ao risco de progressão ou lesões precursoras e estudo de custoefetividade do rastreamento

8. Estudar o impacto das ações nacionais de controle do tabaco através de estudos epidemiológicos

9. Ampliar a formação de recursos humanos em pesquisa, nos diversos enfoques da atenção ao câncer, com vistas a atender as demandas de carências regionais no país

10. Elaborar plataformas de gerenciamento do conhecimento em câncer para subsidiar estabelecimento de prioridades e tomada de decisões na área oncológica

11. Produzir conhecimento para subsidiar a política de comunicação na atenção oncológica

12. Ampliar as interações científicas, na perspectiva de avaliar e operacionalizar a implantação das Unidades de Ensino e Pesquisa em câncer no país

Como estratégia na Rede será incentivado um grupo de pesquisa emergente com um equipamento de médio porte. A prioridade foi alcançada pelo grupo da PUC-RS com a compra de um citômetro.

Abaixo o esquema da estrutura geral do Projeto:

A estrutura organizacional do grupo está apresentada na figura abaixo sendo constituída por um coordenador, Hector Seuanez, pesquisador do INCA, 1A do CNPq e assessorado por quatro pesquisadores de diferentes instituições participantes: Francisco Sampaio, da Uerj, 1A do CNPq; Wilson Savino, Fiocruz, 1A do CNPq; Vivian Rumjaneck, UFRJ, 1C do CNPq e Eliana Abdelhay, INCA, 1C do CNPq.

O consultor externo internacional indicado no projeto é Pierre Hainaut, PhD, responsável pela equipe de Carcinogênese Molecular do Iarc (www.iarc.fr).

Coordenação de Pesquisa - CPQ
Rua André Cavalcanti, 37 - Centro
20231-050 - Rio de Janeiro - RJ
Telefone (21) 3207-6500



Copyright © 1996-2017 INCA - Ministério da Saúde - Praça Cruz Vermelha, 23
Centro - 20230-130 - Rio de Janeiro - RJ - Tel. (21) 3207-1000
A reprodução, total ou parcial, das informações contidas nessa página é permitida sempre e quando for citada a fonte.
Gerenciado pelas divisões de Comunicação Social e Tecnologia da Informação